September 18, 2019 05:21


Joven gay queda en estado vegetativo tras ataque; acusan homofobia

Unidos pelo Jeff
Unidos pelo JeffFacebook: Unidos pelo Jeff

Jeff estuvo un mes en coma y pasó casi medio año en un hospital de Brasil.

El pasado 7 de diciembre, Jefferson Anderson Feijo da Cruz, un joven brasileño de apenas 22 años, fue víctima de un violento ataque homofóbico por cuyos golpes terminó en el hospital en donde pasó un mes en estado de coma. 

El día del ataque, Jefferson celebraba junto a sus amigos y compañeros de clase el fin del periodo escolar. En algún punto de la noche, el joven agredido se alejó del grupo para ir al baño, pero el tiempo pasó y la gente que lo acompañaba notó que su ausencia y comenzaron a buscarlo por las calles cercanas a la zona en la que estaban en la ciudad de Moreno, en Pernambuco, al noreste del país. 

Puedes leer: En ataque homofóbico lo matan y escriben "es gay" con su propia sangre

Los amigos de Jeff (como le dicen sus seres queridos) lo encontraron tirado en una calle, bajo un pedazo de loza, completamente desnudo, inconsciente y a punto de ahogarse con su propia sangre, relata su familia. 

Luego de que los servicios de emergencia locales llegaran al lugar y trasladaran a Jeff al hospital, los médicos le encontraron lesiones graves en pulmones, cerebro y cráneo, entre ellos un coágulo que oprimía la masa encefálica. 

Lee esto: Presidente de Brasil intenta mostrar que no es homofóbico con ridículo video

Tras pasar un mes en cuidados intensivos y en estado de coma, Jeff despertó pero tal como relata su familia, “ya no era el mismo de antes”. 

Hace menos de una semana, Jeff fue dado de alta del hospital de especialidades Tricentenario ubicado en Olinda, el equipo médico determinó que el peligro ha pasado y que puede volver a casa, pero ahora depende completamente de su familia y requiere de una gran cantidad de equipo, instrumentos y cuidados para mantenerse vivo. 

Con la intención de contarle al mundo lo que sucedió y de buscar que quienes conozcan su historia puedan ayudarles, la familia de Jeff ha creado una página de Facebook en donde documentan sus progresos y hablan de su estado de salud. También abrieron la cuenta Ajude o Jeff en Vakinha, un sitio brasileño para recaudar fondos. 

Quero contar sobre alguém pra vocês. Esse é o Jefferson(Jeff para os mais chegados), ele é meu primo e quero dividir com vocês um pouco do que ele está passando. Jeff tem 22 anos, está no auge da juventude. É um jovem cheio de sonhos e planos, apaixonado pela vida, amigos e família. Amigo excepcional, tio babão, primo querido e filho amado, que teve seus sonhos e planos interrompidos por um monstro. No dia 7 de dezembro de 2018, Jeff saiu a noite com uns amigos para comemorar o fato de ter passado de ano na escola. Como todo jovem de sua idade, estava na praça da cidade onde mora (Moreno) bebendo com os amigos. Conversa vai, conversa vem, as horas passaram e ficou tarde. Por volta de 2h30min da manhã, Jeff foi fazer xixi e disse aos amigos que voltava logo. O tempo passou e os amigos deram falta dele e o foram procurar. Ninguém o encontrava e já tinha um tempo que ele tinha saído. Seus amigos procuraram até que o acharam, embaixo de uma laje, desacordado, ensanguentado, sem roupa, sufocando no próprio sangue. Jeff foi assaltado e brutalmente agredido, deixado para morrer sozinho. POSSÍVEL motivo do crime? Além do assalto, Homofobia. Seus amigos chamaram o Samu e ele foi levado para o hospital. chegando lá o médico transferiu para o HR pois seus estado era muito grave. No HR, foi constatado varias lesões no corpo, cabeça, lesões no pulmão e traumatismo craniano devido das agressões. Ele estava com um coágulo que comprimia o cérebro, e teve que ser operado as pressas. Jeff passou quase um mês em coma, e quando acordou não era o mesmo. Não falava, não andava, nem expressava reações. Precisou fazer uma traqueostomia para melhorar sua respiração, só se alimentava por sonda e foi transferido para o hospital Tricentenário (em Olinda) para evitar maiores complicações em seu caso. Hoje, dia 22 de maio de 2019, 5 meses e 14 dias depois de ser agredido até a quase morte, Jeff recebeu alta e seu estado exige cuidados máximos que não podem ser custiados por seus pais e amigos. Ele precisa de aparelhos específicos, alimentação especial, fraudas, fisioterapia... Por que estou contando a história do Jeff pra vocês? porque ele é um jovem cheio de sonhos, planos e desejos que precisa da nossa ajuda para continuar lutando pela vida. tem uma vaquinha online para ajudá-lo, caso você não tenha condições de ajudar, compartilha essa mensagem e pede pra seus amigos compartilharem também, vai nos ajudar muito. Agradeço imensamente a ajuda de vocês Link da vakinha http://vaka.me/587285

Posted by Unidos pelo Jeff on Thursday, May 23, 2019

0
comments
view comments